Páginas

quinta-feira, 30 de outubro de 2014

FRAUDE NO INSS: UM PRESO EM CIDREIRA

A Polícia Federal no Rio Grande do Sul prendeu hoje (30) advogados, contadores e despachantes suspeitos participar de uma organização criminosa que fraudava o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) e o Ministério do Trabalho. Os agentes da Operação Mendax, que em latim significa mentira, cumpriram 38 mandados – seis de prisão preventiva, 20 de busca e apreensão e 12 de condução coercitiva.

Com isso, segundo as investigações, eram registrados vínculos empregatícios falsos em carteiras de trabalho e, posteriormente, inseridos no sistema da Previdência. Após a inclusão dos dados, os criminosos requisitavam benefícios como auxílio-doença e aposentadoria por tempo de contribuição.A operação foi desencadeada nas cidades gauchas de Santa Maria, São Martinho da Serra, Viamão, Cidreira, Osório e Porto Alegre. De acordo com a Polícia Federal, os suspeitos captavam pessoas e usavam os documentos delas para inserir dados falsos nos sistemas da Previdência Social, por meio do cadastro de empresas fictícias.

Ainda de acordo com a PF, foram alvo da operação residências de beneficiários falsos, escritórios contábeis e advocatícios, além de postos do INSS, pois havia a suspeita de participação de servidores no esquema.
Operação, segundo a PF, teve a participação de 120 policiais federais, 22 servidores do INSS e o apoio do Ministério da Previdência e da Brigada Militar gaúcha.

EBC Agencia Brasil.

Mais informações no Jornal da RBS TV.

Nenhum comentário:

Postar um comentário