Páginas

sexta-feira, 28 de março de 2014

FUNCIONALISMO PÚBLICO NO BRETE.


O atual governo, Tarso Genro do PT, transformou (conforme prevê a constituição) os salários dos policiais civis em subsídios e com aumentos que chegam, em alguns casos, a 100%. 
Criou novas vagas para o cargo de Inspetor de 4ª classe, e aproveitou nestas vagas 280 Investigadores de Policia, a partir de 1º de maio, estes que estavam com o cargo em extinção, e quando o ultimo se aposentasse deixaria de existir o cargo, e criando também mais 280 vagas para o cargo de comissário de policia. 

O único problema existente é que a valorização financeira dada pelo governador é parcelada até o ano de 2018 e alguns policiais tem medo que esse aumento se transforme no caso dos 19%, da Lei Britto, que foi aprovada pela Assembléia e não paga pelo governador, obrigando, policiais e sindicatos, a entrar na justiça, para anos depois conseguirem receber o seu direito. 

Este fato tornou-se uma encruzilhada para os agentes e delegados da policia, que ao escolher o voto no próximo governador, tem que pensar que ele, governador eleito, poderá não cumprir com a determinação da lei do subsidio. E assim o governo atual tem feito com todas as categorias do funcionalismo publico estadual, criando uma rede que poderá levá-lo novamente ao cargo, para que possa cumprir todas as leis e vantagens financeiras e de carreira do funcionalismo gaúcho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário