Páginas

quarta-feira, 19 de setembro de 2012

PAROU A CHUVA, NÃO OS PROBLEMAS!! FIQUE ATENTO!!

ATENÇÃO CIDREIRA: A chuva graças a Deus foi embora, mas institutos de meteorologia do estado informam que teremos hoje a ação de um Ciclone Extra Tropical, vindo da Argentina. Leia atentamente o texto publicado no Blog Metsul e tire suas conclusões e espero que eles estejam enganados, e tudo não passe só de uma imagem de computador. Boa sorte a todos nós.


Ciclone traz cenário muito perigoso para Uruguai e Rio Grande do Sul
O Rio Grande do Sul há muito tempo não sofre as conseqüências de um intenso ciclone extratropical, fenômeno comum e recorrente no Atlântico Sul e que nos últimos meses foi mais freqüente em latitudes próximas da Antártida. No que a MetSul Meteorologia avalia como um cenário extremamente perigoso, pelo potencial de danos e transtornos para a população, esta trégua está prestes a acabar. Centro de baixa pressão bastante profundo avança do Centro da Argentina para o Rio da Prata, onde deve se intensificar ainda mais com pressão mínima central apenas entre 980 e 985 hPa. Este sistema se converte em um ciclone extratropical intenso durante a quarta-feira na área do Prata, provocando vento muito forte com rajadas intensas com potencial até destrutivo em alguns locais. A pressão atmosférica despencará no Rio Grande do Sul nesta quarta com marcas abaixo de 1000 hPa e que em alguns locais mais ao Sul podem chegar a valores tão baixos como 990 hPa ou menos.
A análise das projeções dos modelos pela MetSul sugere que o vento ganha muita força no decorrer desta quarta-feira, soprando ainda forte na quinta, mas enfraquecendo depois ao longo do dia. As áreas mais atingidas pela ventania associada ao ciclone devem ser o Uruguai, a foz do Prata e as Metades Sul e Leste do Rio Grande do Sul. Modelos chegam a indicar vento de até 75 nós (139 km/h) no mar, junto ao Chuí, entre amanhã e quinta (mapa abaixo com a projeção do vento em rajadas - em nós - do modelo Europeu). Na área de Porto Alegre o vento pode soprar com rajadas de 70 a 90 km/h, superiores em alguns pontos, em especial nos pontos altos da cidade e próximos do Guaíba. Devem exceder os 100 km/h sobre a Lagoa dos Patos. Na região de Pelotas pode ficar entre 80 e 100 km/h com rajadas superiores. Em Rio Grande, o vento pode atingir de 90 a 110 km/h com força até de 120 km/h ou mais em alguns pontos da região. No Litoral Sul, especialmente entre Hermenegildo e o  Chuí, a ventania deve atingir 100 km/h com rajadas localizadas de 110 a 130 km/h, talvez até 140 km/h na beira da praia. Sorte é que o Litoral Sul gaúcho é bem menos densamente povoado que o Norte, onde o vento também deve ser forte com 80 a 100 km/h em alguns pontos, mas com rajadas ocasionalmente superiores nas praias mais ao Sul do Litoral Norte (eixo Tramandaí – Quintão).

Nenhum comentário:

Postar um comentário