Páginas

quarta-feira, 6 de junho de 2012

ULTIMA PROPOSTA SALARIAL PARA AGENTES DE POLICIA

A Ugeirm realiza na próxima segunda-feira, dia 11 de Junho, às 13 horas, no auditório do Palácio da Polícia, assembleia geral para avaliar a proposta salarial do governo. Nova proposição foi feita hoje, dia 6 de maio, pelo chefe da Casa Civil, Carlos Pestana.
A tabela estabelece remuneração por subsídio para todas as classes e cargos. Os valores abaixo serão atingidos em 2018. A nova proposta é:

         1ª  Classe – 5,5 mil reais
         2ª Classe – 8 mil reais
         3ª Classe – 10 mil reais
         4ª Classe – 12 mil reais
         Comissário – 15 mil reais


A primeira proposta feita pelo governo, em janeiro deste ano, foi de subsídio inicial de 3,7 mil reais (1ª Classe). Foi prontamente rechaçada.
Na última proposta, os subsídios tinham os seguintes valores: 5,5 mil reais (1ª Classe), 7 mil reais (2ª Classe), 9 mil reais (3ª Classe), 11,5 mil reais (4ª Classe) a 14,5 mil reais (comissário).
O sindicato realizou inúmeras reuniões e audiências com o governo, bem como com interlocutores diversos, para conseguir avanços nesta proposta. “A categoria deverá avaliar os valores apresentados durante a assembleia”, diz o presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz.
Na negociação de hoje (6), os policiais conquistaram 6% de reajuste linear em novembro deste ano.
A partir de 2013 até 2018, haverá duas datas-base para implementação gradual dos subsídios: os meses de maio e novembro.
O chefe da Casa Civil disse que a ideia é, em 2013, oferecer percentual mais expressivo para os vencimentos mais baixos. O sindicato vai receber o calendário ano a ano na próxima semana.
O governo garante que nenhum policial terá redução ou perda salarial durante o processo de implementação dos subsídios – casos de agentes que tenham FGs incorporadas ou outras vantagens extraordinárias.
O governo pretende encaminhar o projeto na próxima semana, possivelmente na terça-feira, dia 12 de maio. O Palácio Piratini quer aprovação dos deputados estaduais antes do recesso parlamentar.
Posteriormente à aprovação da proposta salarial, o governo se compromete a discutir plano de carreira para os agentes policiais.

Nenhum comentário:

Postar um comentário