Páginas

sexta-feira, 20 de abril de 2012

PORTABILIDADE DE SALÁRIO, BOM OU RUIM?


Finalmente, servidor público (federal, estadual, distrital ou municipal): desde janeiro, você já pode solicitar a portabilidade de salário, que nada mais é do que o exercício do direito de escolher em qual banco irá receber o “seu” salário. Na verdade, o que ocorre é uma transferência automática dos créditos de salário, do banco onde você atualmente recebe o valor do contracheque, para o banco de sua preferência. Esse direito está regulamentado pelas Resoluções 3.402 e 3.424, do Conselho Monetário Nacional, sendo que os empregados da iniciativa privada já possuíam esse direito desde 2009.

A portabilidade de salário é um direito, cujo exercício não depende de aceitação do banco onde você tem conta, ou seja, uma vez manifestada por escrito a vontade de transferir o crédito do salário para outro banco, o (gerente) do banco atual em que você recebe o salário nada pode fazer: ele é obrigado a acatar a ordem, no prazo de até 5 dias úteis, sob pena de responder a sanções perante o Banco Central do Brasil. Mas seria interessante antes de pedir a mudança, ir até o novo banco, afinal duvido que você funcionário público, não esteja pendurado em sua agencia.

Os bancos já estão fazendo a sua parte, baixando juros e taxas como atrativo para os funcionários, e você pode antecipadamente negociar com o seu novo gerente o pagamento de suas dividas com o banco, com o juro muito menor.

Se a portabilidade será bom ou ruim, isso vai depender da sua capacidade de negociação com o novo banco. Boa sorte!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário