Páginas

quinta-feira, 19 de abril de 2012

FALSOS MILIONARIOS!!


Nós, policiais, fazemos flagrantes e ocorrência de falsificação de documento público quase que diariamente e claro que por serem pessoas comuns não há repercussão. Mas entre jogadores de futebol já deixou de ser novidade, afinal só na dupla grenal, já foram três casos conhecidos e quero acreditar que todos os casos tem a conivência de dirigentes que para agradar jovens milionários, facilitam tudo, e eu explico meu pensamento.

Lembro que há alguns anos na nossa região, ouve um problema com um agente policial, e imediatamente a chefia da Delegacia Regional pesquisou o nome todos os agentes da região, para verificar se havia mais algum com problemas e até para saber quais os que não eram habilitados.

A falsificação de documentos esta incerida no futebol e os jovens acham ser isso normal, e todos nós conhecemos algum jovem "gato", com certidão de nascimento falsificada para poder jogar em certas categorias do futebol.

Neste pensamento se Grêmio e Internacional não forem coniventes, basta fazer uma pesquisa de todos os seus funcionários e saber se tem documentos oficiais. O que não pode é ficar alegando que isso é problema pessoal do jogador, pois afeta diretamente a imagem do clube.  

Jovens de cabeça fraca e que nunca tiveram as mordomias que o dinheiro traz, e por isso acham que podem tudo. Estes são os falsos milionarios, pois tudo é conseguido muito facil. Mas que alguem ajuda, ajuda, nem que seja, não cuidando.

Um comentário:

  1. Pois é, e sem necessidade. Esse jogadorzinho do Grêmio, e quem sabe, ainda existam de outros mais clubes não precisaria ficar na madruga, ou até tarde, na lambada! SE É PARA CHEGAR CEDO E TRABALHAR NOS TREINOS,QUE SE CUMPRAM AS REGRAS! Acho que, sem necessidade, porque ganhar o que ganham, (friso) não precisaria entrar nessa de facilitação. Entrei para a Polícia Civil em 1976, e, em 1977 já ajudava a fazer testes a candidatos a Carteira Nacional de habilitação,em Nova Prata, e o meu primeiro veículo foi um Aero-Willys 2600, quando, para se fazer uma ré, precisava erguer o câmbio, que era acoplado ao volante, e levá-lo até mais acima, no sentido do peito! Abração, Lobão.

    ResponderExcluir