Páginas

domingo, 30 de outubro de 2011

COMEÇA A REVOLUÇÃO DA MIDIA ALTERNATIVA.

Finalmente em casa, depois de quatro dias em Foz do Iguaçu, participando do 1º Encontro Mundial de Blogueiros, vou fazer um breve relato dos acontecidos, já no primeiro dia achei que um evento que teve um chamamento de encontro de blogueiros tinha sido propaganda enganosa, pois mais parecia uma reunião do Partido dos Trabalhadores o que me deixou constrangido, pois na publicidade não dizia ter de ser petista para participar. Eu estava lá e fui anunciado no painel do evento.
E para ser progressista não tem de ser do PT, mas foi um evento muito interessante, fora alguns blogueiros que insistiam em fazer política partidária em um evento onde eu e outros fomos com o nosso dinheiro e não de partidos politicos para discutir a mídia alternativa e o monopólio das grandes empresas e não o partido deles.

Destaco como importantes as palestras de Osvaldo Leon – editor sítio da Agência Latino americana de Informação – Alai (Equador), que afirmou que “A internet é o Che Guevara do século XXI”, indicando assim a revolução que pode ser feita através dela. Infelizmente perdi a foto dele.

 Jesse Freeston – O jovem que é blogueiro e ativista dos direitos humanos, que faz um excelente trabalho e apresentou seus vídeos sobre as eleições em Honduras e a força da midia.

Leandro Fortes – jornalista da revista Carta Capital, blogueiro e da comissão nacional do BlogProg, que tem vasto conhecimento da grande mídia e seus segredos de opressão.
E de ultima hora foi convidado, por estar presente o cartunista e ativista Carlos Latuff, que colocou para todos os presentes o seu descontentamento pelo evento estar se tornando reunião política de um só partido. Conhecido mundialmente pelo seu trabalho junto a sindicatos, Latuff  foi o palestrante mais aplaudido do evento. "Não podemos partidarizar a midia alternativa, senão caimos na descrença, mas temos que ser progressistas e de preferência de esquerda".
O evento confirmou a força crescente das chamadas novas mídias, com seus sítios, blogs e redes sociais. Com a presença de 468 ativistas digitais, jornalistas, acadêmicos e estudantes, de 23 países e 17 estados brasileiros, o evento serviu como uma rica troca de experiências e evidenciou que as novas mídias podem ser um instrumento essencial para o fortalecimento e aperfeiçoamento da democracia.
Como principais consensos do encontro – que buscou pontos de unidade, mas preservando e valorizando a diversidade –, os participantes reafirmaram como prioridades:
- A luta pela liberdade de expressão, o direito humano à comunicação é hoje uma questão estratégica;
- A luta contra qualquer tipo de censura ou perseguição política dos poderes públicos e das corporações do setor. Neste sentido, os participantes condenam o processo de judicialização da censura e se solidarizam com os atingidos.
- A luta por novos marcos regulatórios da comunicação, que incentivem os meios públicos e comunitários; impulsionem a diversidade e os veículos alternativos; coíbam os monopólios, a propriedade cruzada e o uso indevido de concessões públicas; e garantam o acesso da sociedade à comunicação democrática e plural.
- A luta pelo acesso universal à banda larga de qualidade. O Estado deve garantir a universalização deste direito. A internet não pode ficar ao sabor dos monopólios privados.
- A luta contra qualquer tentativa de cerceamento e censura na internet. Pela neutralidade na rede e pelo incentivo aos telecentros e outras mecanismos de inclusão digital.
 Com o objetivo de aprofundar estas reflexões, reforçar o intercâmbio de experiências e fortalecer as novas mídias sociais, os participantes também aprovaram a realização do II Encontro Mundial de Blogueiros, em novembro de 2012, na cidade de Foz do Iguaçu. Para isso, foi constituída uma comissão internacional para enraizar ainda mais este movimento, preservando sua diversidade, e para organizar o próximo encontro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário