Páginas

quinta-feira, 19 de maio de 2011

PPS PEDE INVESTIGAÇÃO CONTRA PALOCCI.

O PPS protocolou mais uma representação na Procuradoria Geral da República (PGR) contra o ministro da Casa Civil, Antonio Palocci. O partido pede que o órgão acione a Polícia Federal e o Conselho de Atividades Financeiras (Coaf) para rastrear eventuais irregularidades na empresa de Palocci.
Na ação encaminhada hoje ao procurador-geral da República, Roberto Gurgel, o PPS chama atenção para um relatório que já está na PF e aponta movimentações financeiras atípicas e operações suspeitas da empresa do ministro.

“O procurador afirmou que a nossa primeira representação não oferecia elementos suficientes para a abertura de inquérito. Mesmo assim, decidiu requisitar informações a Palocci. Com esse novo pedido, esperamos que a investigação possa ser aberta”, afirmou o líder do PPS na Câmara, deputado Rubens Bueno.

O líder defendeu que o ministro compareça ao Congresso Nacional para explicar a evolução do seu patrimônio entre 2006 e 2010. Neste período, Palocci tinha uma empresa de consultoria e exercia o mandato de deputado federal. Os negócios possibilitaram ao ministro expandir o seu patrimônio.

“Essa explicação (em relação ao patrimônio), ele e o governo devem à nação. O país não pode de forma alguma ajoelhar-se diante daqueles que querem aqui blindar o ministro e poupá-lo de dar satisfações e, portanto, de contribuir para a transparência e, sobretudo, para a moralidade pública, prevista na Constituição”, disse Bueno, garantindo que a oposição não vai desistir de tentar convocá-lo para prestar esclarecimentos nas comissões do Congresso.

Fernando Taquari /Valor economico

Nenhum comentário:

Postar um comentário