Páginas

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A IMPRENSA AJUDA, QUEM MESMO?

Ministério Público acusa Rede Record de privilegiar Dilma em reportagem jornalística.

A imprensa tem sido acusada de tudo nestas campanhas eleitorais. Na quarta-feira (13), o presidenciável José Serra (PSDB) afirmou que a mídia reproduz uma “pauta petista”. Chegou a citar como exemplo o jornal “Valor Econômico”, que pertence aos grupos empresariais Globo e Folha.
O presidente-metalúrgico Lula da Silva tem criticado sistematicamente a cobertura da imprensa, que na opinião dele é facciosa. A candidata Dilma Rousseff (PT) também não tem ficado atrás. Sua assessoria recebe com críticas as perguntas sobre a saúde da presidenciável, ao afirmar que a questão não é de interesse jornalístico.
A última reclamação sobre a cobertura jornalística veio da vice-procuradora-geral eleitoral, Sandra Cureau. No parecer que encaminhou ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ela garante que o Grupo Record de Rádio e Televisão veiculou reportagem dando tratamento diferenciado aos candidatos à Presidência da República. Ela aceitou a argumentação da coligação “O Brasil Pode Mais”, segundo a qual uma reportagem foi tendenciosa à candidatura de Dilma Rousseff.
De acordo com informações da assessoria de imprensa do Ministério Público Federal, Sandra Curreau entende que a reportagem apresentou mensagem de que, junto às classes menos privilegiadas economicamente, a maioria das pessoas votaram em Dilma Rousseff no primeiro turno. A peça jornalística justifica que o fato ocorreu devido aos benefícios oferecidos pelo governo Lula a essa parcela da população e que tais feitos devem ter continuidade com a eleição da candidata.
A matéria destaca que os supostos “redutos” da candidata do PT em São Paulo estariam em áreas humildes, como Parelheiros, no extremo da Zona Sul paulistana, o que leva o eleitor a acreditar que os ricos votam em Serra, enquanto os mais necessitados, em Dilma.

Ucho.info

Nenhum comentário:

Postar um comentário