Páginas

domingo, 12 de setembro de 2010

ONDE ESTAVA A DILMA?

Hoje pesquisando na internet como faço habitualmente, descobri este texto publicado no Blog Politica & Cia, me senti obrigado a publicar e comentar.
”Jamais vou me esquecer daquela madrugada do dia 26 de junho de 1968. Os gritos que são os únicos que, mais de trinta anos depois, conseguem atravessar minha surdez, junta-se à visão da fumaça, do sangue e do fogo. Naquela noite, estava de sentinela e acabara de ser substituído pelo soldado Mário Kozel Filho. Recolhi-me à casa da guarda para dormir algumas poucas horas até a alvorada, quando ouvi a explosão lá fora. Corri para o portão da armas. Abalroada contra a parede, uma caminhonete ardia em chamas. Ao lado dela o soldado Kozel jazia morto. Atropelado. Explodido. O primeiro pensamento que me veio foi de que poderia ter sido eu!”.

Este breve depoimento extraído do então soldado Pedro Ernesto Luna exemplifica bem a justa e merecida homenagem que se presta hoje, neste quartel general, ao 3º Sgt Mário Kozel Filho, morto covardemente no estrito cumprimento do dever.
O Brasil percorria por caminhos sinuosos o ambiente político naquela época. Eram tempos de exceção. Assaltos a bancos, seqüestros de autoridades nacionais e estrangeiras, atentados a políticos e explosões em repartições públicas, formavam o caldeirão de intolerância ideológica pelo qual o País iria passar nas próximas duas décadas.
Estes lamentáveis fatos históricos foram oriundos de uma diminuta parcela inconformada, constituída em sua grande maioria, por excluídos da vida política nacional que, de forma torpe e vil, procurava expressar seu descontentamento.

OPINIÃO:
Sou obrigado a fazer uma pergunta após a leitura do texto, "Onde estava a nossa candidata a Presidencia Dilma", será que ela estava lá, explodindo esta bomba que destroçou essa familia, ou será que ela estava destroçando alguma outra familia, tudo em nome da "causa".

As vezes ouço de Policiais Civis e Militares que irão votar no PT, talves porque queiram aumentar o seu risco de vida ou ate serem humilhados como ja foram no Rio Grande do Sul, onde os vagabundos entravam nas delegacias dando carteiraço, de amigo do tal Deputado e que conhecia os seus direitos.

Sou a favor dos direitos humanos, mas sou muito mais a favor, do direito dos humanos, lugar de bandido e assassino é na cadeia e do cidadão é nas praças com suas familias e com liberdade de ir e vir com segurança, até porque pagam impostos para isso.

Quero liberdade para o cidadão e suas familias, por isso pense bem, vote em você, vote na sua liberdade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário