Páginas

sábado, 28 de agosto de 2010

NOVA IDENTIDADE, RIC

Este novo documento, instituído pela Lei 9.454 de 7 de abril de 1997, foi criado para facilitar a vida do cidadão brasileiro. Até o final de ano de 2017 cerca de 200 mil Registros de Identidade Civil (RIC) devem ser emitidos.
As novas carteiras terão um chip e dispensarão a utilização de outros documentos. A previsão inicial era de que, ainda nesse ano, dois milhões fossem emitidos, mas a regulamentação tardia da lei no mês de maio, atrasou o cronograma.
O novo sistema reunirá os números de todos os documentos de registro dos cidadãos, como CPF, carteira de trabalho, carteira nacional de habilitação e título de eleitor, além do registro geral.
O RIC contará com dispositivos para impedir a falsificação. Além disso, um banco de dados único com as digitais dos brasileiros deverá ser criado e poderá ser utilizado pelos órgãos de segurança dos estados e dos municípios. Segundo o Serviço Nacional
de Identificação, dos 26 Estados, 19 já estão conveniados e outros cinco manifestaram o interesse de se credenciar. A União precisará desembolsar R$ 1,4 bilhão para instalar o projeto e emitir 170 milhões de carteiras.
O que muda?
Através do número do seu Registro de Identificação Civil, dados e informações referentes a todos os seus documentos são acessados rapidamente, o que também deve agilizar o processo de disponibilização de novos documentos. Ou seja, ao invés de ter que informar seu número de CPF, RG, título de eleitor e tantos outros documentos que existem, apenas uma única sequência numérica dará conta de tudo o que é preciso saber acerca de sua identidade civil.

Um novo documento?
O RIC, um cartão de policarbonato de alta resistência, semelhante aos de bancos, com um chip contendo informações civis (número de documentos) e de seu biótipo (cor de olhos, altura, impressões digitais, etc.).

Para retirar o seu RIC serão coletadas suas impressões digitais através de um scanner (não será mais preciso sujar os dedos!), fotografia, assinatura, além dos dados do biótipo citados acima. No cadastro constarão os números de todos os documentos que você possui e todas essas informações estarão dentro do chip presente no novo documento.

Seus antigos documentos de papel ou plástico ainda continuarão a valer normalmente, mesmo após a retirada do Registro Único de Identificação Civil, até porque a retirada do novo documento é facultativa, segundo a Polícia Federal. Ou seja, o novo cadastramento será realizado com todos os brasileiros, mas o documento só terão aqueles que desejarem.

Nenhum comentário:

Postar um comentário