Páginas

terça-feira, 24 de agosto de 2010

A BALEIA, ESTA SALVA.

Com o auxílio de um rebocador da Petrobras de Imbé, os mergulhadores do 1º Batalhão Ambiental da Brigada Militar conseguiram, na tarde desta terça-feira, desencalhar a baleia jubarte de 12 metros e 25 toneladas. O animal estava preso em um banco de areia há quatro dias, entre Capão Novo e Arroio Teixeira, no Litoral Norte do Estado. A operação durou duas horas e meia.
O animal foi laçado com uma corda pela cauda, e, em seguida, içado para a parte mais profunda do mar pela embarcação. A primeira tentativa não havia dado certo. Na segunda, pelo menos 7 mil pessoas festejaram o salvamento.

video

Conforme a bióloga do Centro de Estudos Costeiros, Limnológicos e Marinhos (Ceclimar) da UFRGS Cariane Trigo, a Jubarte foi deixada depois da primeira linha da rebentação, mas nadou de volta a agora está a cerca de 50m da costa. “Ela não está mais encalhada, mas estamos monitorando a situação. É possível que o animal esteja doente”, afirmou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário