Páginas

quinta-feira, 8 de outubro de 2009

TENTATIVA DE IMPEACHMENT REVELA POSSIVEL CASO AMOROSO NO RS.

Li e copiei do blog do Polibio Braga o post de que ouve agressão por parte da oposição a Deputada da situação, na assembléia gaucha, estão baixando o nível, e independente de oposição ou situação, agressões são inaceitáveis.
Hoje na Assembléia houve agressão do deputado Raul Pont, PT, sobre a deputada Zilá Breitenbach, relatora do pedido de impeachment da Governadora Yeda.
Pont aproxima-se agressivamente da mesa, parte para cima da deputada, toma o microfone e espalha o relatório sobre a mesa. Zilá sentiu-se atingida e agredida. Assessores da deputada recomendaram registro da ocorrência na Delegacia da Mulher, invocando a Lei Maria da Penha. Casos de agressões a mulher, segundo a Lei Maria da Penha, resultam em prisão em flagrante sem direito a fiança.

Mas a Lei Maria da Penha é para mulheres que tem algum convivio afetivo com seu agressor, portanto ficou esclarecido que a ligação é afetiva e deve ser amorosa, pois o amor leva a agressão em alguns casos.